Translate

21 de dez de 2008

O que é o Evangelho?

Temos assistido ultimamente a uma série de espetáculos religiosos que nada têm a ver com o Evangelho de Cristo. O Evangelho é uma poderosa mensagem de Cristo que transforma sórdidos seres em filhos de Deus que adquire todas as características inerentes a um príncipe filho de um Rei. Muda o caráter, a postura, a nova forma de encarar o mundo como inimigo de Deus e o desejo de agradá-LO. Denuncia-se na mensagem pregada o pecado como inimigo mortal do homem e prescreve-se o remédio: o sangue de Cristo que purifica todo o pecado. As riquezas materiais são desprezadas em prol da maior riqueza, a Celestial. A herança que interessa a esse homem nascido de novo é tão grande, que o maior milionário da face da terra é paupérrimo comparado a qualquer cidadão dos céus.



Causa-me desconforto quando ligo o aparelho de TV ou o rádio e escuto algumas "sumidades" religiosas prometendo prosperidade material, bastando para isso que a pessoa faça uma campanha, geralmente de 7 dias, onde são entregues envelopes com dinheiro, que vai para o caixa, sabe-se de quem. Depois, escolhe-se a dedo uma ou duas pessoas que já tem uma história de batalha na vida e muito trabalho e, portanto, conseguiu comprar dois apartamentos, 3 carros na garagem, 3 lojas e agora está abrindo mais uma loja. E isso tudo ele conseguiu na tal campanha.

Há assuntos que são evitados a todo o custo por esses pregadores dessa estranha teologia e são: pecado, santificação, sangue de Jesus, céu, inferno, juízo final. A mensagem gira sempre em torno do mesmo assunto, como um disco de vinil riscado: dinheiro, carrão, sapato importado, roupa de grife, saúde inabalável, poder, etc. Frases padrões são dirigidas a Deus como uma ordem: "Deus, eu exijo". "Deus, eu vou te encostar na parede agora..." "Deus vai te restituir tudo o que o diabo te roubou". "Eu quero agora um Serafim do lado direito e um Querubim do lado esquerdo". "O crente não fica doente". Quantos pregadores dessa mentira se internaram em clínicas nos Estados Unidos pela porta dos fundos para não serem vistos, para extraírem tumores malignos! Afinal, a pregação da mentira deve continuar.

Esses pregadores são verdadeiros loucos, dando ordens a Deus! Isso já é caso de tratamento psiquiátrico, porque já beira a loucura. Os caras não sabem que um dia vão se encontrar com Deus? Acham que o Juízo Final acabará em pizza, como no congresso brasileiro, quando assistimos passivamente a absolvição dos envolvidos nos esquemas de corrupção de dinheiro conhecidos como "Mensalão", "Sangue-sugas", e outros?

Uma amiga minha, frequentadora de uma igreja famosa aqui em São Paulo, ficou 3 anos assistindo a unção de chaves de carros de membros que iam à frente dar testemunhos. Seu questionamento era: quando vou comprar o meu? Uma pessoa que ganhava 2 salários mínimos mensais, como pode pagar as contas, comprar comida, pagar aluguel e ainda comprar um carro?
Que poder de persuasão tem alguns destes homens. Jim Jones convenceu toda a sua congregação a tomar veneno nas Guianas, levando à morte 900 crentes! Esse homem chegou a convencer sua congregação a fazer até orgias sexuais com as crianças da comunidade. As mães metiam o veneno na boca das crianças de colo e ficavam esperando serenamente pelo desenlace, crendo que aquilo era o melhor para elas. Depois foi a vez dos adultos. Quer ler mais, pesquise pelo nome "Jim Jones".

Quando vejo um programa na TV e um sujeito praticando charlatanismo, enganando as pessoas para que dêem 20% ou 30% de dízimo para a igreja, justificando que é 10% para o Pai, 10% para o Filho e 10% para o Espírito Santo. Aonde vamos chegar? Isso é crime em nosso código penal. Vejo as pessoas como ovelhas que não têm pastor, gente pobre, que duvido que tenha mais de dois reais no bolso para voltar para casa. E eles conseguem surrupiar os únicos reais da condução do pedreiro, alegando que tem-se que fazer sacrifício, mas eles mesmos são como os fariseus: não querem carregar esse fardo nem com um dedo.

Fui uma igreja dessas e fiquei ouvindo um homem pedir dinheiro por 2 horas. Ele fez 7 ofertas num só culto. Cada uma tinha o nome de uma campanha. E por fim, ele disse que agora iria fazer a "oferta do gemido". Fez uma gracinha com o povo perguntando: "Quando a pessoa está gemendo, como é que faz? Ela faz assim: Huuummm! pois é, essa oferta é de Hum Real."E passou a sacola para saquear o dinheirinho desses pobres que devem ter voltado à pé para casa.

E o que me revolta é que eu vejo aparecer mais e mais indivíduos como esses. Se auto-intitulam apóstolos, porque ninguém quer ser mais pastor nem bispo. Com o dinheiro arrecadado da pobreza humana, compram aviões particulares e voam para suas mansões fora do Brasil. Vivem nababescamente com os dízimos que deveriam ser do Senhor! Quando chegam à sua igreja, desembarcam por alguma porta secreta, para não se encontrarem com o povo, a ralé. Ao chegar á igreja, as pessoas encontram-se com os envelopes devidamente "assentados" em cada cadeira, como um lembrete: "vai ter oferta, meu amigo. Vá preenchendo o seu cheque". Depois vem a palavra persuasiva e as promessas de Abraão, Jacó, e invoca-se todo pessoal do Velho Testamento que foram ricos. Ao final do culto, o motorista particular já está com o motor ligado esperando o "Querubim Ungido" para levá-lo para a sua mansão ou apartamento triplex.

Perguntei a uma amiga que frenquenta uma igreja famosa há quinze anos e que faz parte do ministério: quantas vezes o "homem" te cumprimentou? Já deu a mão para você? Já te dirigiu a palavra? E sua esposa? Já conversou com você? As respostas foram: nunca, nunca, nunca. O que faz uma pessoa ficar numa igreja onde o dirigente nunca lhe dirige a palavra? Eu tenho uma resposta provavel: pobreza. Quem se preocupa com pobres? Eles só dão prejuízo. E Jesus deu graças ao Pai Celestial porque aos pobres estava sendo pregado o evangelho.

Todos esses ouvirão naquele Dia a sentença proferida pelo juízo divino: "Nunca vos conhecí, malditos. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade". É claro que nenhum deles pensa assim, ou é louco. Fico meditando naquela cena: -O julgamento começa. Um homem ouve sua sentença de morte eterna: - "O veredito é CULPADO. Aparta-te de mim, maldito para o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos"O homem fica surpreso com o veredito. Ele questiona:- "Mas Senhor, eu fiz muitos milagres, curei um monte de gente doente, profetizei, preguei a tua palavra, expulsei um monte de demônios, fiz maravilhas no teu nome, construí tantas igrejas."-"Eu NUNCA te conheci", foi a resposta proferida pelo Justo Juiz.

Eu concluo todo esse discurso e não acredito que possa provocar no máximo um arranhão nessa estrutura. Ela está bastante sedimentada. Mas, nos ensina uma coisa: milagre, expulsão de demônio, profecia, curas, não atestam que a pessoa pertence a Cristo. Vida Eterna, só tem quem O conhece. Não importa se é pobre ou rico, precisa conhecê-Lo.

"João 17: E a Vida Eterna é esta: que te conheçam a ti só como Deus e a Jesus Cristo a quem enviaste"Esse deveria ser nosso alvo, nossa obstinação. Eu preciso conhecê-lo mais e mais. Será que eu conheço a Deus, ou será que conheço apenas a idéia que tenho de Deus, que incutiram em minha mente?

Se você pertence a uma igreja que se amolda aos contornos aqui delineados, fuja dessa igreja hoje mesmo. Procure uma igreja que pregue o Evangelho de Cristo, que fale da cruz, do sangue de Cristo, que te ajude a se santificar, porque a vida aqui passa muito ligeiro. Não troque sua Vida Eterna por algo tão efêmero, como dinheiro e bens materiais. Santifique tua vida, jejue, ore, busque ao Senhor, seja sincero e diga a Ele: Senhor eu quero te conhecer. Por favor, te revele a mim. Faça isso de madrugada, no ônibus, no banheiro, insista, e um dia acontecerá. A presença do Espírito Santo invadirá o teu coração e o calor da sua presença te confortará e te dará a certeza de que Ele te conhece.

Pai Celestial, tenha misericórdia dessa pessoa que leu essa mensagem para que o teu Santo Espírito convença do pecado, da justiça e do juízo eterno que virá e que nós, por tua graça, entremos na Glória Eterna que nos foi preparada antes da fundação do mundo. Amém.

pr José Videira