Translate

23 de dez de 2008

Histórias que nos marcam

Desde que nascemos, somos marcados por histórias. A vida é um livro de histórias que vão sendo escritas dia a dia. As histórias da vida não se apagam. Podem ficar por um pouco inertes, no vazio e desconhecido lugar da alma ou da mente, por um pouco quase esquecidas, mas revivem assim que as invocamos.

O Mestre nos disse que de cada palavra frívola, iremos prestar contas no dia do juízo. Palavras frívolas são palavras inúteis, ditas em vão de forma leviana e irresponsável. É o indivíduo precipitado que fala sem previamente refletir e medir as conseqüências, frases que ferem o próximo. Alguém já disse que palavras são como penas ao vento. Espalhe-as e depois tente recuperá-las. É impossível.



Algumas pessoas têm o dom natural de destruir os outros pela linguagem. Houve um político brasileiro do Senado Federal, já falecido, sobre o qual diziam que ele destruía uma pessoa com uma frase. Sua língua era uma metralhadora de carne. E ele se gabava de ser assim. Tinha o prazer de destruir todos os seus desafetos com palavras. A morte o ceifou e agora ele já prestou contas diante de Deus da sua vida.

Algumas pessoas passam pela igreja de Cristo deixando um rastro de destruição, como os furacões com ventos fantásticos em alta velocidade levando tudo o que encontram pela frente. Têm histórias marcadas pela violência das palavras. Existem pastores verdadeiros que amam as ovelhas desinteressadamente, mas também existem os mercenários, que são aqueles que trabalham exclusivamente por interesse financeiro e também para obter outros bens temporais como fama e poder. Ninguém que deseja o pastorado está preparado para ser pastor, porque não conhece o peso dessa responsabilidade. Os preparados são os que geralmente fogem e Deus tem que pegá-los em algum lugar da vida, ainda que seja viajando de carona na barriga de algum peixe. Os profetas de Deus chamados são conhecidos pela humildade em reconhecer e manifestar o medo em falhar diante do chamado.

Para ser um pastor verdadeiro, tem que renunciar a si mesmo, estar preparado para ouvir palavras sem revidar, engolir muitas vezes calangos, por amor à obra de Deus, lembrando que dentro de cada pessoa existe uma alma eterna que precisa ser salva. É verdade que muitas vezes sinto vontade de revidar de forma mais dura, mas minha experiência pastoral mostra que esse não é o caminho. Não podemos aplicar a Lei de Talião, “olho por olho, dente por dente”. O cristianismo age diferente. Jesus disse para não resistir ao mal, mas pagar o mal com o bem.

Por exemplo, se uma pessoa me falar mal usando um palavrão de baixo calão, ela estará apenas expondo sua malignidade, seu interior que é podre, cheira àquilo que saiu. Jesus disse que a boca fala do que está cheio o interior, o coração. Por outro lado, se eu revidar com frases piores do que aquela que me foi dita eu estou então utilizando a Lei de Talião e não a Lei de Deus. A lógica da coisa funciona assim: se o cara for cafajeste, eu o serei multiplicado. Então eu me faço pior do que ele. Ele é melhor do que eu. Fazemos-nos piores do que os bandidos se usarmos a medida do mal multiplicada. Daí aquele provérbio ímpio: “se ele é bandido, eu sou bandido e meio”.

Por isso Jesus disse para vencermos o mal com o bem. Não desço ao nível do maligno, me mantenho na minha posição de príncipe. O problema é que fomos treinados para revidar. Desde menino, brigamos na escola pelas melhores carteiras, pelo melhor salário, mesmo que se tenha que puxar o tapete do chefe. Depois que ficamos crentes em Jesus Cristo, nossa postura precisa mudar. Tem que orar por aqueles a quem não gostamos, pelo vizinho que nos odeia. Mas Jesus disse que se não fizermos assim, não seremos diferentes dos grupo de pagode que toma cerveja toda 6ª feira na esquina, porque eles também se gostam. E como! A diferença do cristão é ele amar pessoas difíceis que a gente não tem muita empatia.

Amar é diferente de gostar. O amor está acima do gosto. Para muitos essa afirmação pode ser estranha, mas Imaginem se trocássemos o verbo amar por gostar em João 3:16 “Porque Deus gostou do mundo de uma tal maneira...” fica esquisito, não fica? Deus amou o mundo mas nunca gostou dele. Assim você pode amar uma pessoa que está debaixo de uma ponte precisando de um cobertor, sem nunca ter conversado com ele. Isso é amor. Quando falamos de amor na igreja, significa que estamos dispostos a darmos pela causa de Cristo em prol dos necessitados mesmo que não os conheçamos e nem gostamos dele.

Há pessoas que fica um tempo na igreja, fazem amizades com várias outras e, de repente, sem aviso, às vezes por causa de uma desavença com um ou com outro, desaparecem sem deixar vestígios dela mesma, mas apenas um rastro de destruição. Porque nós, seres humanos, somos seres emotivos e nos apegamos aos outros. Quando uma pessoa fica certo tempo em uma igreja, faz muitas amizades. Quando ela sai, deixa muitos corações feridos e saudosos. Cadê a irmã ou irmão? Já está em outra igreja, armando-se para ferir mais pessoas. E assim ela vai, de igreja em igreja, destruindo corações. É o “crente-bomba”. Por onde passa, buuum!!!

Essa pessoa vai dar conta no dia do juízo de todo esse estrago causado à igreja evangélica. Porque a igreja de Cristo é um organismo vivo formado por todos os que se entregaram a Cristo e o receberam como seu Senhor em todo o mundo. Se a pessoa não consegue se adaptar a nenhuma igreja, o problema está nela. O melhor mesmo é ficar em casa e parar imediatamente o estrago que ela causa à igreja e a ela mesma.

Houve pessoas que deixaram em minha vida marcas de lindas histórias. Tenho minha mãe, “in memorian”, como exemplo. Meu cunhado José Maria de Lima, também “in memorian”, a quem devo a máxima gratidão pelo que fez por mim na vida profissional. Meu sogro, o pastor Salvador Puccio, são pessoas que não se repõe. Modelos a ser seguido. São pessoas que passarem, mas deixaram para trás o rastro de Cristo.

Mas tenho colecionado em minha vida pastoral histórias bem diferentes, muito tristes. Se você é uma pessoa que anda de igreja em igreja, saiba que você está causando sérios prejuízos à Seara do Senhor e será cobrado por isso. Deus tem um carimbo de “reprovado” para aplicar àqueles que foram infiéis. Significa que esses não têm mais a confiança do Senhor, porque começaram uma obra e depois irresponsavelmente largaram-na, como um Office boy comunica ao chefe que está indo embora. Vejam o que diz Jesus a respeito: “Aquele que põe a mão no arado e olha para trás, não é apto para o Reino de Deus.”. Jesus deixou bem claro que o Reino de Deus exige responsabilidade, porque vamos governar com Cristo sobre as cidades. Como é que um governador pode deixar a cidade abandonada? Pois é, os crentes fazem isso quando assumem uma Escola Bíblica Dominical e dão o fora, ou um departamento de crianças ou o culto de jovens, reunião de oração, culto de mulheres, bazar, cantina, ou qualquer trabalho ligado à igreja em que você tenha responsabilidade. Não assuma se não tiver o firme propósito de prosseguir até o fim, porque no Evangelho, só os perseverantes tem parte no Reino de Deus. “Aquele que perseverar até o fim, será salvo”.

Você que deixou a sua igreja, saiba que deixou também marcas de destruição em pessoas, em corações e em todo o Corpo de Cristo. Pare imediatamente com isso, arrependa-se e fique onde nessa igreja que você está agora freqüentando. Seja fiel ao seu pastor, obedeça-o, ore por ele e ame a todos os irmãos. Seja fiel, porque isso fará a diferença entre Vida Eterna e Condenação no Juízo Final.

Na batalha contra o mal, sê valente!
Segue em marcha triunfal, sê valente!
Olha o alvo que á Jesus,
Que à vitória te conduz;
Ó não deixes tua cruz,
Sê valente!

Sê valente! Pelejando por Jesus,
Sê valente! Nunca rejeitando a cruz!
Firme sempre no amor,
Com indômito valor,
Cheio do Consolador,
Sê valente!

Se o maligno t'enfrentar, sê valente!
Lutarás sem recuar, sÊ valente!
Seja aqui, ou onde for,
Escudado no Senhor.
Mostrarás o teu valor;
Sê valente!

Com altruísmo, com poder,sê valente!
Franco, sem o mal temer, sê valente!
Aos caídos em redor.
Manifesta-lhes o amor;
E serás um vencedor;
Sê valente!

O Evangelho a proclamar, sê valente!
No Brasil, em terra ou mar, sê valente!
Tua vida enobrecer!
Sempre com Jesus viver,
E a ti também vencer;
Sê valente!

pr José Videira