Translate

7 de fev de 2009

Livros de Batalha Espiritual e a Bíblia

Têm surgido aos montões, como pragas. Logo ficam no topo das vendas. Livros e mais livros de autores que se declaram conhecedores profundos do mundo espiritual, afirmando coisas que a Bíblia não afirma, dando nomes a demônios que as Escrituras não mencionam e amedrontando uma parcela significativa dos crentes claramente desconhecedores da Palavra de Deus.

As livrarias estão cheias deles. Penso que o único critério de seleção seja que o livro garanta um bom retorno financeiro para a Editora e o distribuidor.
Nesse cenário fértil, surgem escritores que se auto-intitulam especialistas na área de libertação, de demonismo e afirmam absurdos teológicos que se tornam verdades para os ignorantes da Palavra de Deus.



Estive aconselhando uma senhora casada, mãe de três filhos, e que por causa dos problemas que enfrenta na vida, acredita que seja tudo por causa de maldições que existem sobre a vida dela. Confessou-me precisar de uma pessoa que faça oração para que seja liberta das maldições. Crente, batizada há 10 anos, não conhece as Escrituras nem as promessas de Deus sobre sua vida. É mais uma vítima do desconhecimento das Escrituras, conforme disse Jesus “vocês erram porque desconhecem as Escrituras e o poder de Deus”.

Palavras que nos dão segurança nesse assunto:
“Cristo nos resgatou da maldição da lei, porquanto está escrito, maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. Gálatas 3:13.
“Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito”. Rom. 8:1
“Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo.” II Cor. 5:17

Não há maldição para aqueles que são de Cristo. A Bíblia é a autoridade final sobre esse assunto, mas os autores desses livros arrogantemente a desautorizam, afirmando declarações contrárias a estas.

Proliferam livros especialistas em batalha espiritual, possessão demoníaca, cura interior e quebra de maldições hereditárias, que têm vendido muito e feito os seus autores milionários.

Milhões de crentes estão lendo esses livros e ficando com suas mentes confusas, não sabendo mais discernir entre o que é de Deus e o diabo. Não conhecem os versículos básicos de salvação nem onde estão.

Ultimamente livros de ex-satanistas estão sendo escritos para ensinar aos crentes sobre o mundo espiritual dos demônios. Li recentemente um livro de cura interior de uma grande igreja que não vou mencionar o nome por questões éticas, que menciona nomes de demônios fictícios. A Bíblia nunca mencionou aqueles nomes. Lida com pontos chacras, unção de umbigo, e outras práticas completamente estranhas ao evangelho. E isso passa a ser a verdade absoluta sobre as questões de como lidar com o mundo espiritual dos demônios.

Muitos, após lerem esses livros, não conseguem dormir à noite, acordam de madrugada com medo, e basta a cortina da janela balançar ou ouvir algum barulho lá fora e pronto. A confusão está estabelecida. Acende-se a luz. O demônio está presente.
Qualquer livro que impõe medo às pessoas que o lêem, é de origem satânica.

Aliás, anda-se enfatizando muito o demônio. Os livros têm falado do mal mais do que de Deus. A palavra nos diz no salmo 91 que nenhum mal nos sucederá nem praga alguma chegará à nossa casa. Mas os neopentecostais preferem ficar com as fantasias dos livros e muitos deles estão desenvolvendo problemas mentais que precisam ser tratados antes que se transforme numa síndrome e acabe em suicídio.

Em 1972, ano da minha conversão, o único Livro que líamos era a Bíblia Sagrada. Mergulhei meu coração na leitura daquelas sagradas páginas que foram suficientes para me instruírem e me prepararem para o ministério. Só fiz teologia muitos anos depois, por causa do chamado pastoral. Mas aquelas Escrituras foram toda a base da minha fé. Nunca tive medo de nada. Os demônios muitas vezes gritavam ao apregoarmos a Palavra de Deus e os expulsávamos numa só palavra: saia daí já, em Nome de Jesus. E ele saia imediatamente e a pessoa era liberta.

Quando as pessoas se convertiam, levavam os seus livros de mágicas e de bruxarias para serem queimados. Os ídolos eram despedaçados. Assim também acontecia na Igreja em que nasci. As pessoas traziam ídolos em sacos e mais sacos para que fossem queimados e quebrados. Os livros de espiritismo, demonismo, nova era ou esotéricos igualmente eram destruídos.

Acredito que a opressão em muitos crentes hoje ocorrem por causa da crença mais no que dizem esses livros do que na Bíblia, que é Palavra de Deus infalível.
A questão da batalha espiritual que vira livro a cada dia, está na carta do apóstolo Paulo aos Efésios no capítulo 6. Lá, o apóstolo nos dá a receita para lidarmos contra espíritos do maligno e contra as trevas. O apóstolo diz que temos que vestir uma armadura para lutar. Cada peça da armadura é citada como importante, como a fé, a salvação, mas a arma principal é a Palavra de Deus. O apóstolo a cita como a Espada do Espírito. Significa que se o crente não lê a Palavra de Deus, não tem arma para lutar. Simples, não é? E eu afirmo que a maioria deles não conhecem o básico das Escrituras.

As Escrituras vêm nos dar segurança para vivermos, para andarmos e em todas as circunstâncias confiarmos que Deus, ao final, nos livrará e nos dará o melhor. Todo livro que põe medo ou põe em dúvida a veracidade bíblica, é de princípio satânico e deve ser imediatamente descartado.

Aconselho fortemente as pessoas que leram esse blog a se voltarem tão unicamente para a Bíblia, que é a Palavra de Deus infalível, nossa única regra de fé e descartarem os livros esotéricos, mesmo escritos por pseudocrentes que põe dúvida ou afirmam coisas ou impõem práticas sem base bíblica. Jogue-os foram. Destrua-os.

Não tenha medo de ser feliz. Faça uma limpeza na sua vida, no seu lar e desfaça-se de tudo aquilo que desagrada a Deus ou se coloca em autoridade superior a Ele. Deus está esperando por isso para te abençoar.



HINO
A Formosa Jerusalém - Harpa Cristã

Quão glorioso, cristão, é pensares
Na cidade que não tem igual,
Onde os muros são de puro jaspe.
E as ruas de ouro e cristal;
Pensa como será glorioso
Ver-se a triunfal multidão.
Que cantando, aguarda a chegada
Dos que vencem a tribulação.

Pensa como será glorioso
Ver o rio da vida e luz,
Cujas margens juncadas de lírios,
São a glória de nosso Jesus;
Haverá lá perpétua aurora,
Pois Deus mesmo a alumiará;
E o Cordeiro, com Sua esposa,
Noite e dia resplandecerá.

Pensa na celestial melodia
Que a terra encherá, de Beulá;
E das harpas a doce harmonia
Ao passar o Jordão se ouvirá.
Mesmo em dores que levam à morte,
Sê constante, não voltes atrás,
Tua herança, tua eterna sorte,
É Jesus, o Fiel, o Veraz.

Se é glorioso pensar nas grandezas,
Nos prazeres que acodem aqui,
Qual será desfrutar as riquezas
Que esperam os salvos, ali?
Os encantos do mundo não podem
Ofuscar essa glória dalém;
Não almejas viver, ó amigo,
Nessa formosa Jerusalém?

pr José Videira